A VI Semana de Defesa e Gestão Estratégica Internacional ao colocar em debate o tema “Vulnerabilidades Brasileiras e os Dilemas da Segurança Humana”, a sexta edição da Semana de Defesa e Gestão Estratégica Internacional da UFRJ encorajou a comunidade acadêmica a apresentar trabalhos que reflitam, do ponto de vista teórico e empírico, pelo menos um dos aspectos gerais de a assunção de que o indivíduo (ou o indivíduo inserido dentro de sua comunidade local), e não o Estado, constitui o objeto de referência central da segurança; a utilização da segurança humana como princípio orientador na formulação de políticas de segurança e defesa não só no Brasil, mas também em outros países e organizações internacionais; a validade, a utilidade e os desafios apresentados pelo desenvolvimento de indicadores que possibilitem mensurar a segurança humana; interação entre essas diferentes dimensões da segurança e a possibilidade de que o conceito de segurança humana, ao evocar o rótulo de segurança para colocar as questões de desenvolvimento e de direitos humanos dentro de uma lógica de emergência e excepcionalidade, resulte em projetos de pacificação securitizados e de intervenções externas justificadas em nome da segurança dos indivíduos, impostos de cima para baixo, que acabam traindo o seu compromisso normativo original com a emancipação.

13181177_1034786786595519_530134429_n